WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
jose mario corretor

campanha lacre solidario

paulo filho crm



pax perfeicao

samuel veiculos

scala fashion

pax perfeicao
costa pra rua

novembro 2020
D S T Q Q S S
« set    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930  

casa bella mariana calçados ll tratores dr marcus vinicius xavier urologista casa de carnes o bananal farmacia cinquentenario daniela rodrigues seguros

:: ‘Secom-Bahia2’

Sandro Régis lembra que investimento no Porto Sul é privado: “Não tem um centavo do governo da Bahia”

_

O deputado estadual Sandro Régis (Democratas), líder da Oposição na Assembleia Legislativa da Bahia (ALBA), afirmou nesta quarta-feira (25) que a implantação do Porto Sul, em Ilhéus, é feita com investimentos privados, “sem nem um centavo do governo da Bahia”. A afirmação do parlamentar ocorre após visita às obras do empreendimento realizada nesta quarta pelo governador Rui Costa (PT).

“É importante lembrar que todo o investimento realizado no Porto Sul é privado. Não tem um centavo do governo da Bahia nesta obra. Inclusive, o Porto Sul depende muito mais do governo federal, uma vez que ele não faz sentido sem a Fiol (Ferrovia de Integração Oeste-Leste), que é uma concessão federal viabilizada pelo atual governo”, destacou Régis.

O deputado recordou ainda que, em maio deste ano, o Ministério da Infraestrutura assinou contratos para exploração de terminais de uso privado (TUPs). “O Porto Sul é um terminal de uso privado (TUP), e toda autorização para este tipo de terminal é federal. Ou seja, não foi o governo estadual que viabilizou este investimento, mas sim o federal. É preciso deixar isso claro”, frisou o parlamentar.

Segundo a Bahia Mineração, o Porto Sul vai ter capacidade para operar, por ano, até 40 milhões de toneladas de minérios, fertilizantes e grãos, dentre outros produtos. A expectativa é que o projeto seja concluído em 2022.

Agentes públicos têm condutas vedadas a partir do dia 15 de agosto

_

O primeiro turno das Eleições 2020 está marcado para o dia 15 de novembro. A partir do próximo dia 15 de agosto, quando faltar três meses para o pleito, agentes públicos de todo o país ficarão proibidos de praticar uma série de condutas que poderiam, de acordo com a legislação eleitoral, afetar a igualdade de oportunidades entre candidatos na disputa.

A regra está prevista na Lei das Eleições (Lei nº 9.504/1997) e visa evitar o uso de cargos e funções públicas em benefício de determinadas candidaturas e partidos.

Conforme estabelece o artigo 73 da Lei das Eleições, dentro desse período de três meses não é possível nomear, contratar ou admitir, demitir sem justa causa, suprimir ou readaptar vantagens ou por outros meios dificultar ou impedir o exercício funcional de servidor público municipal. Também fica proibido remover, transferir ou exonerar esses servidores do município, até a posse dos eleitos.

Ainda de acordo com a legislação, ficam proibidas as transferências voluntárias de recursos da União aos estados e municípios, e dos estados aos municípios. A exceção, neste caso, cabe somente nos casos de verbas destinadas a cumprir obrigação prévia para execução de obra ou serviço em andamento, com cronograma já fixado, e as utilizadas para atender situações de emergência e de calamidade pública.

Publicidade institucional dos atos praticados por agentes públicos também ficam suspensas, bem como programas, obras, serviços e campanhas dos órgãos públicos ou de entidades da administração indireta, salvo em situação de grave e urgente necessidade pública, assim reconhecida pela Justiça Eleitoral. Essa regra não vale para propaganda de produtos e serviços que tenham concorrência no mercado.

Conforme a legislação, os agentes públicos não podem fazer pronunciamento em cadeia de rádio e televisão, fora do horário eleitoral gratuito, salvo se, a critério da Justiça Eleitoral, o pronunciamento tratar de matéria urgente, relevante e que esteja relacionada às funções de governo.

Essas duas últimas proibições atingem os agentes públicos das esferas administrativas cujos cargos estejam em disputa na eleição.

Exceções no contexto da pandemia

A Lei das Eleições já prevê que a publicidade institucional possa ser realizada durante o período vedado, em caso de grave e urgente necessidade pública. Mas a norma exige que haja o reconhecimento pela Justiça Eleitoral dessa situação caso a caso.

De acordo com Roberta Gresta, assessora especial da Presidência do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), a novidade é que a Emenda Constitucional 107/2020, que adiou as eleições em 42 dias em função da pandemia, autorizou de antemão a realização de gastos relacionados a publicidade institucional direcionada ao enfrentamento da Covid-19. Ou, ainda, aqueles necessários à orientação da população em relação a serviços que possam ter sido afetados pela pandemia como, por exemplo, transporte público, funcionamento de locais públicos, horário de funcionamento e retorno das escolas, dentre outros.

“Essa previsão da Emenda Constitucional 107 excepcionalmente dispensa o gestor público municipal de ter que recorrer à Justiça Eleitoral para ver declarada a necessidade da publicidade relacionada à pandemia, uma vez que já há o reconhecimento amplo e consolidado de que estamos enfrentando uma situação de grave calamidade pública”, afirmou. “Contudo, essas ações publicitárias devem ser conduzidas no estrito interesse público. Eventuais desvios poderão ser apurados como abuso de poder e punidos com cassação de registro ou diploma e inelegibilidade para eleições futuras”, adverte Gresta.

Reforço para a Justiça Eleitoral

A partir do próximo dia 15 de agosto também começa a ser contado o prazo de seis meses em que órgãos e entidades da Administração Pública direta e indireta poderão ceder funcionários à Justiça Eleitoral. Esse empréstimo de servidores pode ocorrer em casos específicos e de forma motivada, quando solicitados pelos tribunais eleitorais. A regra está prevista no artigo 94-A da Lei das Eleições.

Bahia obtém conceito Ótimo em ranking da Transparência Internacional

Foto: Mateus Pereira/ GOVBA

Resultado reflete medidas como a criação do Comitê de Transparência do Enfrentamento ao Coronavírus e o lançamento da nova versão do Portal Transparência Bahia

A Bahia obteve ao conceito “Ótimo”, entre 80 e 100 pontos, no ranking de Transparência no Combate à Covid-19, que acaba de ser divulgado pela Transparência Internacional Brasil. O Estado foi o que mais avançou no ranking, o que reflete a determinação do governador Rui Costa por máxima transparência nos dados sobre a pandemia, ao instituir o Comitê de Transparência do Enfrentamento ao Coronavírus, em maio, e lançar, em junho, a nova versão do Portal Transparência Bahia (www.transparencia.ba.gov.br), que traz um painel de BI (Business Intelligence) onde o cidadão tem acesso completo e customizado aos dados sobre as contratações emergenciais realizadas pelos órgãos do Executivo.
Instituído com o objetivo de acompanhar todo o processo decisório, inclusive relacionado a compras, executado pela administração estadual no combate à pandemia, o Comitê de Transparência tem a participação de representantes do Governo do Estado, do Ministério Público Estadual (MP-Ba) e do Tribunal de Contas do Estado (TCE-Ba). O Comitê, de acordo com o secretário Manoel Vitório, “envolve os órgãos de controle para assegurar o compartilhamento de informações sobre as aquisições do Estado e o aprimoramento da transparência dos gastos públicos, fortalecendo o acompanhamento da sociedade neste processo”.
Os 82,28 pontos obtidos pelo governo baiano refletem, de acordo com o chefe de Gabinete da Secretaria da Fazenda do Estado (Sefaz-Ba) e representante do governo no Comitê de Transparência, Adriano Chagas, as medidas de ampliação da transparência adotadas com base na Lei Federal 13.979 e na Lei Estadual 14.257. ”As leis federal e estadual estabeleceram requisitos amplos de transparência para possibilitar que os cidadãos acompanhem as despesas realizadas pelo poder público”, explica.
Dados abertos*
O auditor geral do Estado, Luís Augusto Rocha, ressalta que a ferramenta de BI disponibilizada no *Portal concentra as informações das contratações emergenciais realizadas por todos os órgãos, assegurando total transparência às ações governamentais. “A ferramenta permite inclusive a exportação dos dados, pelos usuários, para planilha ou formato de dados abertos”.
Órgão vinculado à Secretaria da Fazenda (Sefaz-Ba), a Auditoria Geral do Estado (AGE) gerencia o portal Transparência Bahia. De acordo com o auditor geral, o novo portal permite ao cidadão customizar as pesquisas sob três diferentes perspectivas: uma visão consolidada sobre a quantidade e o montante do conjunto das contratações realizadas, uma visão analítica listando todas as contratações, incluindo contratante, contratado e valor em cada caso, e uma visão detalhada, na qual o usuário pode acessar todas as informações de determinada contratação ou aquisição, inclusive pagamentos, podendo também ter acesso à íntegra do instrumento contratual.
As informações são extraídas do Sistema Integrado de Planejamento, Contabilidade e Finanças do Estado da Bahia (Fiplan) e do Sistema Integrado de Material, Patrimônio e Serviços (Simpas), e refletem os dados lançados nestes sistemas corporativos pelos órgãos contratantes.

Ranking nacional
O novo portal Transparência Bahia também dá acesso único a muitas outras informações relativas à pandemia produzidos pelos diversos órgãos do Estado, a exemplo de notícias, contratações e doações no âmbito da Secretaria da Saúde, leis e decretos e boletins epidemiológicos. Um dos atrativos é o painel de BI implantado pela Secretaria da Saúde (Sesab), que apresenta de forma gráfica informações relativas à pandemia, a exemplo de dados do quantitativo de infectados e óbitos distribuídos por faixa etária, sexo, município e distribuição e índice de ocupação dos leitos.
A Transparência Internacional analisou os sites, redes sociais e portais de transparência dos governos de todos os 26 estados e do Distrito Federal e de todas as 27 capitais. Os 34 critérios de avaliação do ranking se basearam no guia de Recomendações para Transparência de Contratações Emergenciais em Resposta à Covid-19, lançado em maio e produzido em conjunto com o Tribunal de Conta da União (TCU).

Em live, Rui anuncia nova parcela do vale-alimentação estudantil

_

Os 800 mil estudantes da rede pública estadual baiana vão ter direito, mais uma vez, ao auxílio de R$55 do Vale-Alimentação Estudantil. O governador contou a novidade durante a edição do Papo Correria da noite desta quarta-feira (22) e explicou que o pagamento da parcela, o terceiro desde o início das medidas de isolamento social para conter o avanço do novo coronavírus, começará a ser feito pelo Estado já na próxima terça-feira (28). Os estudantes deverão utilizar o valor estritamente para adquirir produtos do gênero alimentício e a compra pode ser feita em qualquer mercado instalado na Bahia.

O recurso utilizado para efetuar este novo pagamento é de R$44 milhões, mesma quantia destinada para o repasse das outras duas parcelas já liberadas do benefício, lembrou o governador. “O estudante terá acesso aos R$55, que é o valor médio de uma cesta-básica, já no dia 28 de julho, quando a quantia já estará disponível no cartão que cada um dos 800 mil alunos recebeu. É uma importante contribuição do ponto de vista social e alimentar e também um grande esforço, já que os R$132 milhões envolvidos nas três parcelas não faziam parte do orçamento deste ano e ainda houve uma queda na previsão de arrecadação de R$1,8 bilhão para 2020”, contabilizou Rui.

Repórter: Renata Preza

Bahia: Governo do Estado inicia pagamento do vale-alimentação a estudantes

 

_

O repasse do vale-alimentação no valor de R$ 55 para os 800 mil estudantes da rede estadual de ensino foi iniciado na manhã desta segunda-feira (20), nas unidades da Cesta do Povo e do Assaí instaladas em 22 municípios baianos. Viabilizado pelo Governo do Estado, o vale-alimentação totaliza um investimento de R$ 44 milhões.

Para acelerar o processo, o Governo do Estado assinou um contrato com as duas redes de supermercados, assegurando que 284 mil estudantes tenham acesso imediato ao benefício. O restante do grupo vai receber, diretamente das escolas, cartões com o valor do auxílio.

_

“Esses 284 mil estudantes representam a cobertura de 22 cidades, em 13 territórios de identidade e cerca de 400 escolas. Iniciamos este processo com muita alegria, porque estamos vendo a concretização da segurança alimentar dos estudantes da rede estadual. Toda nossa equipe está envolvida e atuando em parceria com as duas redes de supermercados para que essas famílias consigam fazer as compras o mais rápido possível”, afirmou o secretário estadual da Educação, Jerônimo Rodrigues.

Lucia Muniz estuda à noite em um colégio estadual em Sussuarana e foi até o Assaí, em Pau da Lima, para confirmar que tem direito ao benefício e fazer as compras. “Essa ajuda é muito importante. Eu estudo e meu filho também. Já coloquei no carrinho macarrão, café, arroz, frango e ainda quero comprar uma carne e farinha”, listou.

A ambulante Edilene Vitório acessou o Portal da Educação e viu o nome da filha entre os beneficiados. “Fiz tudo como disseram na TV e vim aqui na Cesta do Povo da Ogunjá. Deu tudo certo e essa compra vai me ajudar bastante. Veio em boa hora”, comemorou.

Como funciona

Estudantes ou responsáveis deverão se dirigir ao setor de atendimento ao cliente das lojas. Apenas itens do gênero alimentício, como arroz, feijão, macarrão e açúcar, poderão ser adquiridos com os R$ 55.

“Apesar de serem 39 lojas abertas e bem espalhadas, pedimos aos responsáveis ou alunos, que, se puderem, só reservem a uma pessoa a tarefa de ir ao mercado, que evitem aglomerações e que vão de máscara”, aconselhou Jerônimo.

No Portal da Educação, há uma lista com o nome da escola e para qual rede a pessoa que tem o número do Cadastro de Pessoa Física (CPF) cadastrado na unidade escolar (estudante, pai, mãe ou responsável) deve se dirigir. Em caso de dúvida, o estudante deve ligar para a escola onde estuda ou para o 0800 284 0011.

Repórter: Renata Preza

_

Bahia: Rui anuncia ajuda financeira de R$ 44 milhões a 800 mil estudantes da rede estadual

Foto: Paula Froes/GOVBA

O governador Rui Costa anunciou que encaminha ainda hoje à Assembleia Legislativa da Bahia um Projeto de Lei para garantir que todos os estudantes da rede estadual de ensino recebam um vale alimentação. A medida vai beneficiar cerca de 800 mil alunos e o Governo do Estado vai investir R$ 44 milhões com recursos próprios. O governador explicou que a Secretaria da Fazenda do Estado avalia junto às instituições financeiras a forma de viabilizar que o recurso chegue o mais rápido possível aos estudantes.

“Essa é uma medida para garantir que esses jovens possam reforçar a alimentação em suas famílias neste momento de pandemia do novo coronavírus. Tenho certeza que teremos o empenho da Assembleia Legislativa pela aprovação do projeto. Estamos em diálogo com os bancos para verificar o formato mais rápido de fazer esse dinheiro chegar na mão de cada família”, destaca Rui Costa.

O governador também revelou que, ainda nesta segunda-feira, será sancionado o Projeto de Lei do Governo do Estado que determina que estabelecimentos privados e públicos, em funcionamento, assegurem máscaras para seus funcionários em serviço e fiscalizem o uso do material. O projeto foi aprovado pela Alba no sábado (11), e abrange todos os estabelecimentos industriais e comerciais. Com a nova lei, o uso deixa de ser opcional e passa a ser obrigatório.

Segundo o governador, o empregador também será responsável por fiscalizar o uso do equipamento pelos funcionários. As penas previstas para quem descumprir a medida são o pagamento de multa e até fechamento do estabelecimento. “Estamos reforçando o apelo à população para que use máscaras, já que esta pode ser uma forma de conter o avanço do coronavírus. O Projeto de Lei se soma ao esforço que o Governo do Estado vem fazendo no combate a essa pandemia”, explica Rui Costa.

Governo da Bahia cria canal de recursos educacionais digitais em parceria com universidades para educadores e estudantes

Foto: Ilustrativa/ Divulgação ASCOM Educação

A Secretaria da Educação do Estado (SEC) está aportando uma série de novos conteúdos no Portal da Educação (www.educacao.ba.gov.br) para ampliar as possibilidades de acesso de estudantes e professores da Educação Básica e do Ensino Superior a conhecimentos, por meio de Recursos Educacionais Digitais (RED), produzidos pelas 12 Instituições Públicas de Ensino Superior (IES) na Bahia. Para tanto, foi criado o Canal das Universidade. Esta é mais uma ação estratégica adotada pela SEC, por meio de um amplo diálogo e parceria com as IES, no contexto de suspensão das aulas presenciais nas escolas e universidades, diante do enfrentamento à pandemia do Coronavírus.

O Canal das Universidades está hospedado no Portal da Educação, na chamada Plataforma Anísio Teixeira, que já contém mais de 10 mil RED, onde se destacam as aulas do Ensino Médio com Intermediação Tecnológica (EMITEC), com acesso livre por qualquer computador, notebook, tablete ou celular. O Canal das Universidades pode ser acessado pelo link do Portal da Educação ou pelo link direcionado à Plataforma Anísio Teixeira (http://pat.educacao.ba.gov.br/home/ipes). Neste primeiro momento, as comunidades escolar e acadêmica terão acesso a uma série de conteúdos educacionais, como cursos, vídeo aulas, sequências didáticas e cartilhas, entre outros conteúdos que estarão agrupados na Plataforma Anísio Teixeira e que foram disponibilizados pelas 12 instituições públicas de Ensino Superior da Bahia (UNEB, UEFS, UESB, UESC, UFBA, UFOB, UFRB, UNILAB, UFSB, UNIVASF, IFBAIANO E IFBA), com links para seus respectivos ambientes. Na segunda etapa, o canal ganhará mais funcionalidades, permitindo uma melhor usabilidade por parte dos educadores, além de poder receber conteúdos multimídia.

O secretário da Educação do Estado, Jerônimo Rodrigues, destacou que esta ferramenta reflete ainda mais a ambiência de parceria da SEC com as IES, além do fortalecimento da Educação na Bahia. “A concretização desse ambiente na Plataforma Anísio Teixeira expressa uma nova dinâmica de cooperação entre a Secretaria da Educação e as instituições públicas baiansas de Ensino Superior, a fim de fortalecer a formação de educadores e consolidar a aprendizagem dos estudantes”, afirmou, ao acrescentar as possibilidades de otimização do Canal. “Nós queremos ampliar ainda mais esta plataforma e também estamos dialogando com outras entidades, a exemplo da UNDIME- BA (União Nacional dos Dirigentes Municipais- Bahia); da União Nacional dos Conselhos Municipais de Educação (UNCME-Bahia); do Conselho Estadual de Educação (CEE); da APLB-Sindicato; e dos Fóruns de Educação. Tudo isto sem perder de vista a nossa grande preocupação com aqueles que não têm acesso à internet”.

O reitor da Universidade do Sudoeste da Bahia (UESB) e presidente do Fórum dos Reitores das Universidades Estaduais Baianas, Luiz Otávio de Magalhães, falou sobre o significado desta iniciativa em um momento tão emblemático como este. “Nós estamos vivenciando uma crise que tem origem em questões relacionadas à saúde pública, mas que terá grandes impactos em outros campos da vida social, em particular na Educação. Este momento atual obriga órgãos públicos e instituições relacionadas ao desenvolvimento da educação a rediscutir as bases materiais e epistemológicas de nosso trabalho. É um primeiro passo, uma aproximação de universidades e órgãos da Educação Básica visando, neste momento, compartilhar conteúdos e experiências educacionais”, afirmou.

Suspensão das aulas – Em função da situação de emergência de Saúde Pública provocada pelo Coronavírus, as aulas foram suspensas em toda a Bahia por 30 (trinta) dias, conforme decretos nº 19.529/2020, de 16 de março de 2020, e nº 19.542/2020, de 18 de março de 2020, do Governo do Estado. A reposição das aulas dos 21 dias letivos englobados nos decretos será realizada na rede estadual de ensino. A redefinição do calendário escolar está sendo discutida com as diferentes representações da Educação Básica e do Ensino Superior pública e privada.

Governadores do Nordeste pedem reunião com ministros e criticam redução do Bolsa Família

_

Os nove governadores do Consórcio Nordeste fizeram uma reunião online na manhã desta sexta-feira (20), com participação do vice-presidente da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), Dr. Jarbas Barbosa, para trocar experiências e buscar soluções conjuntas visando o enfrentamento e controle da pandemia do coronavírus que vem assolando o mundo.

Questionando sobre a possibilidade de isolamento total, Dr. Jarbas explicou sobre a importância das medidas adotadas por cada governo serem sustentáveis, já que o prazo ainda é incerto e o impacto social econômico pode ser muito grande. “Não temos uma prescrição objetiva, mas seguramente, os estados que não tem transmissão comunitária, se começarem a tomar a medida de distanciamento social muito rígida, podem não sustentar por muito tempo. Por outro lado, se deixa pra fazer no pico, pode ter hospitais e UTIs sobrecarregados demais”, esclarece o médico.

Após a reunião, o governador da Bahia e presidente do Consórcio Nordeste, Rui Costa, divulgou, nas suas redes sociais, que os governadores aprovaram um documento que será encaminhado ao Governo Federal questionando e pedindo imediata suspensão dos cortes do programa federal Bolsa Família. “Não justifica, neste momento de calamidade que nós estamos vivendo, o Governo Federal, só no Nordeste, cortar 96 mil benefícios só neste mês. É preciso ter alguma sensibilidade social e proteger as pessoas mais pobres”, afirmou Rui.

Ainda de acordo com Rui Costa, os gestores nordestinos vão fortalecer o pedido dos 27 governadores do Brasil para reunirem, pelo menos, com dois ministros de estado, especificamente os da pasta de saúde, Luiz Mandetta, e de economia, Paulo Guedes, para que os estados possam adotar as medidas cabíveis diante da crise agravada pela pandemia.

Poções: Empresários paulistas estudam instalar indústria de alimentos e gerar até 500 empregos

_

Na última semana, os diretores-presidentes da empresa NutryVitta, que está localizada no estado de São Paulo, Marcelo Mussolino e Mauricio Mussolino, estiveram em Poções para estudar a possibilidade de instalar uma indústria de alimentos e derivados da banana no município. Com a instalação de sua filial no nordeste, a empresa deve aumentar sua produção, ter o menor custo, e gerar até 500 empregos diretos, durante os três turnos. A previsão é que a implantação comece no início de 2021.

Em uma reunião realizada com o prefeito de Poções, Leandro Mascarenhas, os empresários elogiaram a localização da cidade, onde poderá ser instalada a indústria e centro de processamento do fruto. Atualmente, a banana é a principal fruta produzida no município.

Após o encontro, os diretores visitaram produtores de banana da região e destacaram  à qualidade dos produtos. “Poções tem uma grande produção de banana que pode crescer muito mais com nosso incentivo. Temos aqui água em abundância, clima favorável, ótima localização e interesse do poder público”, disse Marcelo Mussolino.

De acordo com Maurício, Poções tem uma excelente localização, sendo cortada pela BR-116, fácil acesso ao Porto de Ilhéus e próxima ao Aeroporto Internacional de Vitória da Conquista. “Além dos produtores de Poções, ainda há muitos outros produtores nos municípios vizinhos”. Ainda segundo o empresário, a proposta da empresa é montar um centro de distribuição para atender o nordeste, tendo em vista o grande crescimento da venda de alimentos naturais no Brasil.

O Prefeito da cidade elogiou a iniciativa do Grupo Mussolino. “Há mais de um ano estamos buscando trazer os empresários até Poções para mostrar as qualidades do nosso município. Afinal, a geração de emprego é o início para desenvolvimento econômico da região”.

_

 

Tecnologia Cubana na área de diabetes será transferida para Saúde da Bahia

_

Um acordo de transferência de tecnologia de produção de medicamentos e gerenciamento de saúde na área de diabetes mellitus foi alinhado entre representantes governamentais de Cuba e o Secretário Estadual da Saúde Fábio Vilas-Boas, em visita oficial àquele país, nesta terça-feira (03).

De acordo com o Secretário Fábio Vilas-Boas, o Governo de Cuba desenvolveu um dos mais bem sucedidos projetos de controle do diabetes e de suas complicações, que incluem amputações e cegueira, em todo o mundo. Segundo Vilas-Boas, o projeto de parceria com o Governo cubano é fruto de reuniões iniciadas pelo Governador Rui Costa em visita oficial ao país em 2017 e sequenciadas pela Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab) e Fundação Baiana de Pesquisa Científica e Desenvolvimento Tecnológico, Fornecimento e Distribuição de Medicamentos (Bahiafarma).

Uma molécula desenvolvida pelo Centro Cubano de Engenharia Genética e Biomolecular (CIGB) é capaz de aumentar a circulação de sangue nas pernas e pés afetados pela doença vascular do diabetes, evitando assim a amputação que afeta 4.500 baianos por ano. O medicamento está em fase final de aprovação regulatória do Brasil, sendo a Bahiafarma, junto com a Fiocruz Biomanguinhos, os primeiros laboratórios a aplicarem o novo fármaco no país.

Já na área de oftalmologia, uma tecnologia medicamentosa inovadora (uma vacina terapêutica) que age de forma oposta, evitando a formação de novos vasos na retina ocular de diabéticos (retinopatia diabética) promete ajudar a combater uma das principais causas de cegueira no país e economizar milhões de dólares para o sistema único de saúde brasileiro (SUS).

“Além da transferência de tecnologia de medicamentos, o acordo incluirá ainda a cooperação técnica no desenvolvimento e implementação de um projeto de controle de sequelas de diabetes nas 28 regiões de saúde do estado, aproveitando a estrutura das 25 Policlínicas Regionais de Saúde, dos novos centros de Hemodinamica e Cirurgia Vascular dos Hospitais Estaduais e de 200 salas de atendimento ao portador de pé diabético que estão em fase de implantação em 200 municípios baianos” acrescentou o gestor estadual.

A previsão é de que já no segundo semestre de 2020 o projeto esteja em fase de implantação, com resultados a serem colhidos dentro de um ano.

centro cardiologico de itapetinga

r d alinhamento

radio ativa digital

convidro

bora passageiro

paulo filho crm

pet shop porto das racoes

super moda

Alameda Rui Barbosa
Centro de Itapetinga
(77) 3261-9815


nutri acai

ki docura

leo moveis

gol bet


WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia