ita classificados

paulo filho crm



samuel veiculos

pax perfeicao
costa pra rua

julho 2021
D S T Q Q S S
« jun    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

viacao itapetinga dr jose rogerio rodrigues casa bella mariana calçados ll tratores dr marcus vinicius xavier urologista casa de carnes o bananal daniela rodrigues seguros

:: ‘Geral’

Itapetinga: Prefeito Rodrigo Hagge e MDB apostam em renovação nos quadros do partido na Câmara de Vereadores

_

Com 03 vereadores em seu quadro atual, o MDB e o prefeito Rodrigo Hagge apostam em uma renovação na Casa Legislativa para as eleições 2020, prova disso é a dedicação que a atual maquina pública vem demonstrando com o time de novatos que vão concorrer ao cargo de vereador nestas eleições, entre os preferidos aparecem  o atual diretor do SAAE – Alex Dutra (Lekão), a secretária de Esportes – Eliene Portela, o secretário de Transportes – Luciano Almeida e a enfermeira Emanuelle Brandão (Mannu de Chico), ambos membros do primeiro escalão e detentores de cargos de Confiança. A lista não se limita apenas a estes 04 pré candidatos, outros nomes que fazem parte da atual administração também estão no páreo.

De acordo com os “matemáticos políticos itapetinguenses”, o MDB poderá fazer até 04 vereadores nas eleições 2020.

Itapetinga: Pacientes que fazem tratamento em Salvador sofrem com Transporte, Hospedagem e pontualidade nas viagens

Pacientes do município de Itapetinga que fazem tratamento fora do domicílio, especificamente na capital do Estado, Salvador,  criaram um grupo de WhatsApp para denunciar o descaso que estão passando junto ao serviço ofertado pela Secretaria Municipal de Saúde. Falta de transporte, pontualidade nas viagens, comodidades precárias e até mesmo distante dos centros de saúde, estão deixando os pacientes revoltados.
Vereadores da Base do Prefeito estão presentes no Grupo, mas não se manifestam. Confiram:

_

_

_

_

_

_

Itapetinga: Jovem de 25 anos morre após sofrer infarto fulminante em uma padaria onde trabalhava

O jovem Tarcio Novaes Campos, de 25 anos, morreu no final da tarde desta sexta-feira (28), vítima de um infarto fulminante enquanto trabalhava em uma panificadora no Bairro Camacan no município de Itapetinga.

A Equipe do Samu 192 esteve no local mas na tentativa de salvar a vida do Jovem, mas não obteve êxito.

Tacio era morado do Bairro Nova Itapetinga, localidade conhecida como “Casas Populares”, jovem evangélico e bastante querido no Município de Itapetinga.

O velório de Tácio será na Comunidade do Deus Vivo, na Rua José Barbosa próximo ao sítio de Rute, no Bairro Nova Itapetinga, localidade das Casas Populares.

Boletim Coronavírus: NOTA CONJUNTA SECRETARIA DA SAÚDE DO ESTADO DA BAHIA SECRETARIA MUNICIPAL DA SAÚDE DE SALVADOR

 

De janeiro até às 17 horas desta sexta-feira (28), a Bahia registrou 24 casos notificados com suspeita clínica de infecção pelo novo coronavírus, sendo 15 excluídos por não se enquadrarem no protocolo do Ministério da Saúde, quatro foram descartados laboratorialmente e cinco aguardam análise laboratorial. Os municípios notificantes foram Camaçari (2), Jequié (1), Tucano (1), Itabuna (4), Jacaraci (1), Salvador (14) e Feira de Santana (1). Estes números representam notificações oficiais compiladas pelo Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde da Bahia (Cievs-BA) em conjunto com os Cievs municipais.

Ressalta-se que os números são dinâmicos e na medida em que as investigações clínicas e epidemiológicas avançam, os casos são reavaliados, sendo passíveis de reenquadramento na sua classificação. Diferente do informado pela manhã, o município de Porto Seguro não possui casos notificados.

É importante pontuar que o paciente com diagnóstico positivo para o novo coronavírus pode cursar com grau leve, moderado ou grave. A depender da situação clínica, pode ser atendido em unidades primárias de atenção básica, unidades secundárias ou precisar de internação. Mesmo definindo unidades de referência, não significa que ele só pode ser atendido em hospital.

Os casos graves devem ser encaminhados a um Hospital de Referência para isolamento e tratamento. Os casos leves devem ser acompanhados pela Atenção Primária em Saúde (APS) e instituídas medidas de precaução domiciliar.

O diagnóstico do coronavírus é feito com a coleta de materiais respiratórios (aspiração de vias aéreas ou indução de escarro). Na suspeita de coronavírus, é necessária a coleta de duas amostras, que serão encaminhadas com urgência para o Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen-BA).

Para confirmar a doença, é necessário realizar exames de biologia molecular que detecte o genoma viral. O diagnóstico do coronavírus é feito com a coleta de amostra, que está indicada sempre que ocorrer a identificação de caso suspeito.

A fim de ampliar as medidas de prevenção contra infecções virais como Coronavírus, H1N1, H3N2 e Influenza B, as autoridades sanitárias municipais e estadual vem sensibilizando a sociedade sobre a importância da higiene regular das mãos e ratificar a necessidade de cumprimento da Legislação Estadual nº 13.706/2017, que determina a disponibilização de dispensadores de álcool gel por parte de estabelecimentos comerciais que prestam serviços diretamente à população.

Bahia registra 12 casos notificados com suspeita de infecção pelo novo Coronavírus. Confiram os Municípios

De janeiro até meio-dia desta quinta-feira (27), a Bahia registrou doze casos notificados com suspeita clínica de infecção pelo novo coronavírus (Camaçari, Jequié, Tucano, Itabuna, Jacaraci, Salvador). Destes, seis já foram excluídos por não se enquadrarem nos critérios do Ministério da Saúde, quatro foram descartados laboratorialmente e outros dois estão em análise.

Estes números são atualizados diariamente ao meio-dia, o que significa que cinco casos de Salvador, um de Feira de Santana e um de Porto Seguro ocorreram posteriormente ao fechamento do banco de dados na data de hoje. Destes cinco casos registrados em Salvador, dois deram entrada no HGE, no entanto, preliminarmente estão sendo descartados por não se enquadrarem nos critérios clínicos epidemiológicos. Os demais casos estão sendo investigados pelos órgãos municipais e estadual de vigilância.

A Secretaria da Saúde do Estado ainda destaca que o caso divulgado como suspeito pelo Ministério da Saúde será retificado. O caso já foi descartado.

É importante pontuar que o paciente com diagnóstico positivo para o novo coronavírus pode cursar com grau leve, moderado ou grave. A depender da situação clínica, pode ser atendido em unidades primárias de atenção básica, unidades secundárias ou precisar de internação. Mesmo definindo unidades de referência, não significa que ele só pode ser atendido em hospital.

Os casos graves devem ser encaminhados a um Hospital de Referência para isolamento e tratamento. Os casos leves devem ser acompanhados pela Atenção Primária em Saúde (APS) e instituídas medidas de precaução domiciliar.

O diagnóstico do coronavírus é feito com a coleta de materiais respiratórios (aspiração de vias aéreas ou indução de escarro). Na suspeita de coronavírus, é necessária a coleta de duas amostras, que serão encaminhadas com urgência para o Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen). Uma das amostras será enviada para a Fiocruz Rio de Janeiro.

Para confirmar a doença, é necessário realizar exames de biologia molecular que detecte o genoma viral. O diagnóstico do coronavírus é feito com a coleta de amostra, que está indicada sempre que ocorrer a identificação de caso suspeito.

A fim de ampliar as medidas de prevenção contra infecções virais como Coronavírus, H1N1, H3N2 e Influenza B, o secretário da Saúde do Estado da Bahia, Fábio Vilas-Boas, vem se reunindo com segmentos empresariais e da sociedade civil para sensibilizar sobre a importância da higiene regular das mãos e ratificar a necessidade de cumprimento da Legislação Estadual nº 13.706/2017, que determina a disponibilização de dispensadores de álcool gel por parte de estabelecimentos comerciais que prestam serviços diretamente à população.

(Camaçari, Jequié, Tucano, Itabuna, Jacaraci, Salvador). Destes, seis já foram excluídos por não se enquadrarem nos critérios do Ministério da Saúde, quatro foram descartados laboratorialmente e outros dois estão em análise.

Estes números são atualizados diariamente ao meio-dia, o que significa que cinco casos de Salvador, um de Feira de Santana e um de Porto Seguro ocorreram posteriormente ao fechamento do banco de dados na data de hoje. Destes cinco casos registrados em Salvador, dois deram entrada no HGE, no entanto, preliminarmente estão sendo descartados por não se enquadrarem nos critérios clínicos epidemiológicos. Os demais casos estão sendo investigados pelos órgãos municipais e estadual de vigilância.

A Secretaria da Saúde do Estado ainda destaca que o caso divulgado como suspeito pelo Ministério da Saúde será retificado. O caso já foi descartado.

É importante pontuar que o paciente com diagnóstico positivo para o novo coronavírus pode cursar com grau leve, moderado ou grave. A depender da situação clínica, pode ser atendido em unidades primárias de atenção básica, unidades secundárias ou precisar de internação. Mesmo definindo unidades de referência, não significa que ele só pode ser atendido em hospital.

Os casos graves devem ser encaminhados a um Hospital de Referência para isolamento e tratamento. Os casos leves devem ser acompanhados pela Atenção Primária em Saúde (APS) e instituídas medidas de precaução domiciliar.

O diagnóstico do coronavírus é feito com a coleta de materiais respiratórios (aspiração de vias aéreas ou indução de escarro). Na suspeita de coronavírus, é necessária a coleta de duas amostras, que serão encaminhadas com urgência para o Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen). Uma das amostras será enviada para a Fiocruz Rio de Janeiro.

Para confirmar a doença, é necessário realizar exames de biologia molecular que detecte o genoma viral. O diagnóstico do coronavírus é feito com a coleta de amostra, que está indicada sempre que ocorrer a identificação de caso suspeito.

A fim de ampliar as medidas de prevenção contra infecções virais como Coronavírus, H1N1, H3N2 e Influenza B, o secretário da Saúde do Estado da Bahia, Fábio Vilas-Boas, vem se reunindo com segmentos empresariais e da sociedade civil para sensibilizar sobre a importância da higiene regular das mãos e ratificar a necessidade de cumprimento da Legislação Estadual nº 13.706/2017, que determina a disponibilização de dispensadores de álcool gel por parte de estabelecimentos comerciais que prestam serviços diretamente à população.

Mega-Sena sorteia prêmio de R$ 200 milhões nesta quinta (27)

_

Ninguém acertou as seis dezenas da Mega-Sena no último sábado (22) de carnaval. O sorteio foi realizado no Espaço Loterias Caixa, no Terminal Rodoviário Tietê, na cidade de São Paulo.

Esta é a 16ª vez que o prêmio acumula, um recorde para a modalidade. Os números sorteados foram: 07 – 20 – 38 – 43 – 45 – 53.

De acordo com a Caixa, a estimativa é de que o prêmio seja de R$ 200 milhões no próximo concurso que, excepcionalmente, será realizado nesta quinta-feira (27), por causa do carnaval.

A quina teve 190 ganhadores e cada um vai receber R$ 56.213,79. A quadra saiu para 14.982 apostadores, devendo pagar R$ 1.018,42 a cada um dos acertadores.

Aplicativo ‘Vai dar Praia’ informa sobre qualidade das praias baianas

Fotos: Alberto Coutinho/ GOVBA

Para que baianos e turistas possam tomar banho de mar sem arriscar a saúde, o Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema) desenvolveu o aplicativo ‘Vai dar Praia’, para Android e IOS. A Bahia é o estado brasileiro com a maior extensão litorânea, são 1.100 quilômetros de praias, e o aplicativo traz informações das praias próprias e impróprias para o banho em 29 municípios, além da tábua de maré e as condições climáticas. O programa também tem conexão com o Google Maps, indicando as melhores rotas de acesso às praias. Basta pesquisar pelo nome, Vai dar Praia, no Play Store (Android) ou na App Store (IOS).

O diretor de recursos hídricos e monitoramento Ambiental do Inema, Eduardo Topázio, conta que a ideia do app surgiu há cerca de três anos, quando houve o boato de que o rompimento da barragem de Mariana deixaria as praias do Sul da Bahia impróprias para banho. “Naquele período, a gente achou que era preciso melhorar a comunicação com a sociedade, para que as pessoas pudessem saber, de forma fácil e rápida, a qualidade das praias baianas. Surgiu então a ideia de desenvolver um aplicativo na área de monitoramento ambiental. Agora, qualquer pessoa, de qualquer lugar do mundo, pode verificar como está a balneabilidade das nossas praias”.

Topázio destaca que, a partir da criação do Inema, o monitoramento das praias é feito sistematicamente e o app atualizado toda semana. “Nós investimos muito nessa área de monitoramento de praias e acompanhamos sistematicamente. O monitoramento anterior era espaçado, e agora é feito como manda a norma técnica”.

O aplicativo, continua Eduardo Topázio, funciona com um indicador de risco. “Isso não significa que, utilizando praias impróprias, o banhista vá ter problemas de saúde. Pode não acontecer nada. Mas risco maior é a pessoa ingerir a água e pegar uma doença infecto-contagiosa, um vírus, ou ter uma diarreia. Ou ainda apresentar algum problema de pele, especialmente por contaminação na areia. Em Salvador, não há um único ponto de lançamento de esgoto nas praias. Então o principal problema aqui é o lixo nas praias”.

Opinião de banhista

O mergulhador Jean Acorde conheceu o aplicativo ‘Vai dar Praia’, próximo ao Farol da Barra. “Há 15 anos eu mergulho. Um aplicativo desse vai ajudar muito, porque quando eu vou escolher uma praia para mergulhar, eu consulto várias informações sobre a qualidade da água, sobre a maré, se está alta ou baixa. É importante saber a qualidade da água para, quando chegar em casa, não ter problema de saúde”.

Biometria: regularização do título de eleitor poderá ser feita após o Carnaval

Eleitores que tiveram seus títulos cancelados terão de 27 de fevereiro até 06 de maio para regularizar a situação e participar das eleições municipais 2020

Os eleitores de 242 municípios que não responderam a convocação da Justiça Eleitoral até o dia 18 de fevereiro e, consequentemente, tiveram seus títulos cancelados, poderão – após o Carnaval – comparecer aos seus respectivos cartórios eleitorais e regularizar a situação. O período para regularização ocorrerá de quinta-feira (27/2) até o próximo dia 06 de maio, data determinada pelo Calendário Eleitoral para o fechamento do cadastro. Quem não resolver a pendência até lá, não poderá participar das Eleições Municipais 2020.  

Nos cartórios eleitorais responsáveis pelas cidades que encerraram a revisão biométrica nessa terça (18/2), o atendimento ao público está suspenso na quarta-feira (19/2), sendo mantido apenas expediente interno.

Consulte cidades que finalizaram a revisão biométrica em 18/2

Além da regularização de título, os serviços obrigatórios que serão oferecidos somente até a data 06 de maio são: alistamento eleitoral (emissão do 1º título), alteração de dados e transferência de domicílio eleitoral.

Procedimento para regularização do título

O eleitor que teve seu título cancelado deve comparecer ao cartório eleitoral ou posto de atendimento do município onde pretende votar e solicitar a regularização. Para isso, o eleitor deverá apresentar documento oficial (com foto) e comprovante de residência atualizado (emitido há, no máximo, três meses); além de pagar as multas devidas, se houver.

Atenção

No caso de mudança de nome, data de nascimento e filiação, é necessário apresentar documento que comprove a alteração (certidão de casamento, certidão de nascimento, ambas com averbação, se for o caso, bem como certidão de inteiro teor emitida pelo cartório de registro civil ou outro documento com fé pública onde conste a informação).

É recomendável que o interessado consulte previamente o cartório eleitoral que atende ao seu município, para saber se o juiz exige a apresentação de outro documento que não esteja relacionado acima. Os telefones dos cartórios estão disponíveis no portal do Tribunal Regional Eleitoral da Bahia (TRE-BA).

Consulta gratuita

Se o eleitor tiver dúvida sobre a regularidade de seu documento, a consulta sobre a situação eleitoral é gratuita e está disponível no Portal do TRE-BA.

MÚSICA NORDESTINA BRASILEIRA TRANSCENDENDO AS FRONTEIRAS DO MÉXICO

_

A cultura popular do nordeste brasileiro, especificamente a musical, é considerada um tesouro nacional de diversidade e manifestações. De uma maneira mais conceitual se trata de expressões musicais típicas do território nordeste do Brasil, que engloba nove estados de grande referência para música folclórica nacional.
Destacamos o forró como um dos grande gêneros dominantes neste território. Com toda sua riqueza de possibilidades e variações de gênero musical a tradição do uso e fabricação do Pífano, instrumento de sopro feito com taquara utilizado nas bandas de pífanos representa uma mistura milenar de cultura que se perpetuam até os dias de hoje. No nordeste o Pífano retrata o sertão, o cangaço, a roça, o vaqueiro, as festas juninas, as procissões, tudo que é mais “raíz” de um povo com identidade própria, marcado por suas expressões de lutas e sorrisos que se misturam num emaranhado de cores, músicas e danças.

Pois é esta música popular nordestina brasileira que será representada no México pelo Duo Instrumental de música composto por Tiago Mota (percussão) e Leo Araújo (pífano) no II Simpósio LAT CAR, organizado pela Faculdade de Música – Universidade de Ciências e Artes de Chiapas e o pelo Grupo de Estudo ICTM Música e Dança na América Latina e Caribe, que acontecerá na cidade de Tuxtla Gutiérrez, estado de Chiapas, México do dia 9 ao dia 13 de março de 2020.

Tiago Mota é baterista, percussionista, compositor e professor de música do Instituto Federal Baiano Campus Itapetinga, ele é pernambucano residente na Bahia, graduado em Práticas Interpretativas da Música Popular com habilitação em Bateria/Percussão pelo Instituto Federal de Pernambuco – Instituto Federal de Pernambuco Campus Belo Jardim, especialista em Educação Musical pelo Instituto Prominas e mestrando no Programa de Pós-Graduação em Educação Profissional e Tecnológica com ênfase na música pelo Instituto Federal Baiano Campus Catu.

Leonardo Araújo é flautista, pifeiro, compositor e professor, pernambucano graduado em Práticas Interpretativas da Música Popular com habilitação em Flauta-Transversal pelo Instituto Federal de Pernambuco – Instituto Federal de Pernambuco Campus Belo Jardim, especialista em Educação Musical pela Faculdade Campos Elísios – FCE e mestrando Processos e Dimensões da Produção Artística (Performance) no Programa de Pós- Graduação em Música da Universidade do Rio Grande do Norte – Universidade Federal do Rio Grande do Norte, aluno bolsista da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior CAPES.

Claro que não é de hoje, porém essa é mais uma demonstração do poder da música regional nordestina que transcende as fronteiras do Brasil para ser recebida pelos hermanos mexicanos, pesquisadores, etnomusicólogos, músicos e estudiosos de toda América Latina com admiração e respeito à nossa magnífica arte.

 

“UM ESCÂNDALO NACIONAL QUE TEM TUDO A VER COM ITAPETINGA”, Por Juraci Nunes

_

Entenda o caso:

Seria apenas mais uma operação dessas deflagradas pelo Ministério Público do Rio de Janeiro, em quatro Estados da Federação para desbaratar quadrilhas de esquemas fraudulentos para empresas interessadas em evasão fiscal, meio ilegal utilizado por empresários corruptos reduzirem débitos fiscais junto a Receita Federal, se não fosse o principal personagem que está no centro dessa história.

A prisão do advogado baiano Daniel Ângelo de Paula, com uma grande quantidade de documentos, aparelhos eletrônicos, joias e artigos de luxo ganhou notoriedade na imprensa local, por causa de suas ligações com a administração pública de Itapetinga, o MDB da Bahia, que ainda possui influência dos irmãos Vieira Lima, padrinhos e financiadores da candidatura de Rodrigo Hagge, em 2016.

O jornalista Fred Reis, responsável pela Bahia Popular que tem se especializado no jornalismo investigativo da região, responsável por várias matérias/denuncias, contra a atual gestão revelou que o encrencado advogado, visto rotineiramente nos labirintos da prefeitura de Itapetinga, com livre acesso ao gabinete do Prefeito,  visto e tratado como espécie de guru, membro permanente do núcleo duro do governo,  e com carta branca do alcaide para participar de reuniões com sindicalistas e dirimir controvérsias de interesse da administração e seus servidores, comandar reuniões com politicos, além de ser, segundo o Blog, detentor de vários contratos milionários de assessoria e prestações de serviços duvidosos  com a prefeitura de Itapetinga,  que lhe rende vultuosas somas.

Segundo a imprensa, Daniel Ângelo de Paula, apontado pelo Ministério Público do Rio de Janeiro (MP-RJ) como um dos pilares do esquema investigado pela Operação Palhares, teria se unido a outros advogados para lesar grupos empresariais desde 2012, para a prática dos ilícitos, e de acordo o apurado, o dito advogado mantém fortes ligações com prefeituras e órgãos públicos administrados pelo MDB, inclusive a de Itapetinga.

Do ponto-de-vista da Operação Palhares, o Prefeito Rodrigo Hagge não pode ser responsabilizado, ela diz respeito às atividades particulares do causídico nos esquemas fraudulentos que o MP do Rio de Janeiro, diz ser ele o chefe. 

Contudo, diante da vasta documentação levantada pela imprensa, notadamente pelo Bahia Popular, Cidade Acontece e demais mídias regionais, sobre a existência de contratos celebrados pelo município de Itapetinga com as empresas do Dr. Daniel de Paula, e aquelas por ele representadas, se faz necessário uma aprofundada investigação, de preferência com a instalação de uma CPI suprapartidária, na Câmara de Vereadores de Itapetinga, para averiguar se existe ou não algum tipo de promiscuidade nas relações do Prefeito com o advogado pilhado na Operação Palhares e seus contratos milionários.

O Poder Legislativo de Itapetinga, cuja principal premissa é fiscalizar os atos da administração pública municipal, tem o dever legal e moral de jogar luz aos fatos, no sentido de apurar qual a dimensão da participação de Dr. Daniel e de suas empresas na administração de Itapetinga, e o montante por ele amealhado dos cofres públicos durante o período que manteve contrato com o Município de Itapetinga – se é que ainda não mantém -, e quanto isso pode representar de prejuízo para o erário.

Uma coisa é certa: O rumoroso caso Daniel, o homem de confiança do Prefeito, que pode ter ramificações por essas bandas, precisa ser mais bem explicado, para gente começar a entender porque um município com uma das maiores arrecadações da Bahia, não consegue prover o serviços públicos essenciais para sua população, que estão cada vez mais precarizados.

O curioso é que, tão logo tomou conhecimento do envolvimento do seu assessor informal, Daniel de Paula, na Operação Palhares, o Prefeito foi ligeiro no gatilho,  temendo que o fato fosse repercutir negativamente no seu governo, anulou um dos contratos celebrados com o advogado/empresário, na tentativa de minimizar os efeitos de mais um desgaste entre tantos outros  que sua administração vem sofrendo ao longo de sua gestão, como se isso fosse possível.

Daniel Ângelo de Paula, era uma espécie de “eminência parda” do governo Rodrigo Hagge. Esse é o nome que se dá a alguém que não é o governante de direito, mas  exerce de fato todos os poderes do governante, e de repente se transformou numa “persona non grata”, e alguém que não pode ser mais visto  próximo ao Prefeito, muito menos comandar as habituais reuniões de trabalho em seu nome. Estamos de olho!!.

 

Por: Juraci Nunes de Oliveira, advogado, radialista e pré-candidato a prefeito de Itapetinga.

centro cardiologico de itapetinga

r d alinhamento

radio ativa digital

bora passageiro

paulo filho crm

pet shop porto das racoes

super moda

Alameda Rui Barbosa
Centro de Itapetinga
(77) 3261-9815


nutri acai

ki docura