WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
jose mario corretor

campanha lacre solidario

paulo filho crm



pax perfeicao

samuel veiculos

scala fashion

pax perfeicao
costa pra rua

julho 2020
D S T Q Q S S
« jun    
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031  

casa bella mariana calçados dr marcus vinicius xavier urologista casa de carnes o bananal farmacia cinquentenario daniela rodrigues seguros

:: ‘Geral’

Biometria: regularização do título de eleitor poderá ser feita após o Carnaval

Eleitores que tiveram seus títulos cancelados terão de 27 de fevereiro até 06 de maio para regularizar a situação e participar das eleições municipais 2020

Os eleitores de 242 municípios que não responderam a convocação da Justiça Eleitoral até o dia 18 de fevereiro e, consequentemente, tiveram seus títulos cancelados, poderão – após o Carnaval – comparecer aos seus respectivos cartórios eleitorais e regularizar a situação. O período para regularização ocorrerá de quinta-feira (27/2) até o próximo dia 06 de maio, data determinada pelo Calendário Eleitoral para o fechamento do cadastro. Quem não resolver a pendência até lá, não poderá participar das Eleições Municipais 2020.  

Nos cartórios eleitorais responsáveis pelas cidades que encerraram a revisão biométrica nessa terça (18/2), o atendimento ao público está suspenso na quarta-feira (19/2), sendo mantido apenas expediente interno.

Consulte cidades que finalizaram a revisão biométrica em 18/2

Além da regularização de título, os serviços obrigatórios que serão oferecidos somente até a data 06 de maio são: alistamento eleitoral (emissão do 1º título), alteração de dados e transferência de domicílio eleitoral.

Procedimento para regularização do título

O eleitor que teve seu título cancelado deve comparecer ao cartório eleitoral ou posto de atendimento do município onde pretende votar e solicitar a regularização. Para isso, o eleitor deverá apresentar documento oficial (com foto) e comprovante de residência atualizado (emitido há, no máximo, três meses); além de pagar as multas devidas, se houver.

Atenção

No caso de mudança de nome, data de nascimento e filiação, é necessário apresentar documento que comprove a alteração (certidão de casamento, certidão de nascimento, ambas com averbação, se for o caso, bem como certidão de inteiro teor emitida pelo cartório de registro civil ou outro documento com fé pública onde conste a informação).

É recomendável que o interessado consulte previamente o cartório eleitoral que atende ao seu município, para saber se o juiz exige a apresentação de outro documento que não esteja relacionado acima. Os telefones dos cartórios estão disponíveis no portal do Tribunal Regional Eleitoral da Bahia (TRE-BA).

Consulta gratuita

Se o eleitor tiver dúvida sobre a regularidade de seu documento, a consulta sobre a situação eleitoral é gratuita e está disponível no Portal do TRE-BA.

MÚSICA NORDESTINA BRASILEIRA TRANSCENDENDO AS FRONTEIRAS DO MÉXICO

_

A cultura popular do nordeste brasileiro, especificamente a musical, é considerada um tesouro nacional de diversidade e manifestações. De uma maneira mais conceitual se trata de expressões musicais típicas do território nordeste do Brasil, que engloba nove estados de grande referência para música folclórica nacional.
Destacamos o forró como um dos grande gêneros dominantes neste território. Com toda sua riqueza de possibilidades e variações de gênero musical a tradição do uso e fabricação do Pífano, instrumento de sopro feito com taquara utilizado nas bandas de pífanos representa uma mistura milenar de cultura que se perpetuam até os dias de hoje. No nordeste o Pífano retrata o sertão, o cangaço, a roça, o vaqueiro, as festas juninas, as procissões, tudo que é mais “raíz” de um povo com identidade própria, marcado por suas expressões de lutas e sorrisos que se misturam num emaranhado de cores, músicas e danças.

Pois é esta música popular nordestina brasileira que será representada no México pelo Duo Instrumental de música composto por Tiago Mota (percussão) e Leo Araújo (pífano) no II Simpósio LAT CAR, organizado pela Faculdade de Música – Universidade de Ciências e Artes de Chiapas e o pelo Grupo de Estudo ICTM Música e Dança na América Latina e Caribe, que acontecerá na cidade de Tuxtla Gutiérrez, estado de Chiapas, México do dia 9 ao dia 13 de março de 2020.

Tiago Mota é baterista, percussionista, compositor e professor de música do Instituto Federal Baiano Campus Itapetinga, ele é pernambucano residente na Bahia, graduado em Práticas Interpretativas da Música Popular com habilitação em Bateria/Percussão pelo Instituto Federal de Pernambuco – Instituto Federal de Pernambuco Campus Belo Jardim, especialista em Educação Musical pelo Instituto Prominas e mestrando no Programa de Pós-Graduação em Educação Profissional e Tecnológica com ênfase na música pelo Instituto Federal Baiano Campus Catu.

Leonardo Araújo é flautista, pifeiro, compositor e professor, pernambucano graduado em Práticas Interpretativas da Música Popular com habilitação em Flauta-Transversal pelo Instituto Federal de Pernambuco – Instituto Federal de Pernambuco Campus Belo Jardim, especialista em Educação Musical pela Faculdade Campos Elísios – FCE e mestrando Processos e Dimensões da Produção Artística (Performance) no Programa de Pós- Graduação em Música da Universidade do Rio Grande do Norte – Universidade Federal do Rio Grande do Norte, aluno bolsista da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior CAPES.

Claro que não é de hoje, porém essa é mais uma demonstração do poder da música regional nordestina que transcende as fronteiras do Brasil para ser recebida pelos hermanos mexicanos, pesquisadores, etnomusicólogos, músicos e estudiosos de toda América Latina com admiração e respeito à nossa magnífica arte.

 

“UM ESCÂNDALO NACIONAL QUE TEM TUDO A VER COM ITAPETINGA”, Por Juraci Nunes

_

Entenda o caso:

Seria apenas mais uma operação dessas deflagradas pelo Ministério Público do Rio de Janeiro, em quatro Estados da Federação para desbaratar quadrilhas de esquemas fraudulentos para empresas interessadas em evasão fiscal, meio ilegal utilizado por empresários corruptos reduzirem débitos fiscais junto a Receita Federal, se não fosse o principal personagem que está no centro dessa história.

A prisão do advogado baiano Daniel Ângelo de Paula, com uma grande quantidade de documentos, aparelhos eletrônicos, joias e artigos de luxo ganhou notoriedade na imprensa local, por causa de suas ligações com a administração pública de Itapetinga, o MDB da Bahia, que ainda possui influência dos irmãos Vieira Lima, padrinhos e financiadores da candidatura de Rodrigo Hagge, em 2016.

O jornalista Fred Reis, responsável pela Bahia Popular que tem se especializado no jornalismo investigativo da região, responsável por várias matérias/denuncias, contra a atual gestão revelou que o encrencado advogado, visto rotineiramente nos labirintos da prefeitura de Itapetinga, com livre acesso ao gabinete do Prefeito,  visto e tratado como espécie de guru, membro permanente do núcleo duro do governo,  e com carta branca do alcaide para participar de reuniões com sindicalistas e dirimir controvérsias de interesse da administração e seus servidores, comandar reuniões com politicos, além de ser, segundo o Blog, detentor de vários contratos milionários de assessoria e prestações de serviços duvidosos  com a prefeitura de Itapetinga,  que lhe rende vultuosas somas.

Segundo a imprensa, Daniel Ângelo de Paula, apontado pelo Ministério Público do Rio de Janeiro (MP-RJ) como um dos pilares do esquema investigado pela Operação Palhares, teria se unido a outros advogados para lesar grupos empresariais desde 2012, para a prática dos ilícitos, e de acordo o apurado, o dito advogado mantém fortes ligações com prefeituras e órgãos públicos administrados pelo MDB, inclusive a de Itapetinga.

Do ponto-de-vista da Operação Palhares, o Prefeito Rodrigo Hagge não pode ser responsabilizado, ela diz respeito às atividades particulares do causídico nos esquemas fraudulentos que o MP do Rio de Janeiro, diz ser ele o chefe. 

Contudo, diante da vasta documentação levantada pela imprensa, notadamente pelo Bahia Popular, Cidade Acontece e demais mídias regionais, sobre a existência de contratos celebrados pelo município de Itapetinga com as empresas do Dr. Daniel de Paula, e aquelas por ele representadas, se faz necessário uma aprofundada investigação, de preferência com a instalação de uma CPI suprapartidária, na Câmara de Vereadores de Itapetinga, para averiguar se existe ou não algum tipo de promiscuidade nas relações do Prefeito com o advogado pilhado na Operação Palhares e seus contratos milionários.

O Poder Legislativo de Itapetinga, cuja principal premissa é fiscalizar os atos da administração pública municipal, tem o dever legal e moral de jogar luz aos fatos, no sentido de apurar qual a dimensão da participação de Dr. Daniel e de suas empresas na administração de Itapetinga, e o montante por ele amealhado dos cofres públicos durante o período que manteve contrato com o Município de Itapetinga – se é que ainda não mantém -, e quanto isso pode representar de prejuízo para o erário.

Uma coisa é certa: O rumoroso caso Daniel, o homem de confiança do Prefeito, que pode ter ramificações por essas bandas, precisa ser mais bem explicado, para gente começar a entender porque um município com uma das maiores arrecadações da Bahia, não consegue prover o serviços públicos essenciais para sua população, que estão cada vez mais precarizados.

O curioso é que, tão logo tomou conhecimento do envolvimento do seu assessor informal, Daniel de Paula, na Operação Palhares, o Prefeito foi ligeiro no gatilho,  temendo que o fato fosse repercutir negativamente no seu governo, anulou um dos contratos celebrados com o advogado/empresário, na tentativa de minimizar os efeitos de mais um desgaste entre tantos outros  que sua administração vem sofrendo ao longo de sua gestão, como se isso fosse possível.

Daniel Ângelo de Paula, era uma espécie de “eminência parda” do governo Rodrigo Hagge. Esse é o nome que se dá a alguém que não é o governante de direito, mas  exerce de fato todos os poderes do governante, e de repente se transformou numa “persona non grata”, e alguém que não pode ser mais visto  próximo ao Prefeito, muito menos comandar as habituais reuniões de trabalho em seu nome. Estamos de olho!!.

 

Por: Juraci Nunes de Oliveira, advogado, radialista e pré-candidato a prefeito de Itapetinga.

Bahia recebe mais de 400 voos extras no período de Carnaval

_As empresas aéreas se mobilizam para atender a demanda turística para o Carnaval na Bahia e disponibilizam voos extras principalmente para Salvador e Porto Seguro, cidades baianas onde a festa tem mais tradição. Somando-se as frequências para estes dois destinos, e também para cidades como Ilhéus, Teixeira de Freitas e Vitória da Conquista, serão mais de 400 adicionais no período.

Para Salvador, 189 voos extras estão em operação desde a última segunda-feira (17), até 1º de março, um aumento de 4% em relação a 2019. O dia de maior movimento no aeroporto da capital baiana é este sábado de Carnaval (22). Há reforço nos voos regulares de Belo Horizonte, Brasília, Campinas-Viracopos, Goiânia, Porto Seguro, Rio de Janeiro-Galeão, São Paulo-Congonhas, São Paulo-Guarulhos, Vitória e Vitória da Conquista. Há também frequências sazonais de Cuiabá e Porto Alegre.

Já para o aeroporto de Porto Seguro as estimativas são de 206 aeronaves, em operações extras, fretamentos e charters, pousando de sexta-feira (21) até o dia 28 de fevereiro, segundo a supervisora da administradora Sinart, Elainy Caires.

Para o secretário estadual do Turismo, Fausto Franco, a boa oferta de voos extras no Carnaval é consequência, além do período festivo, dos esforços para aumentar a malha aérea da Bahia. “Negociamos incansavelmente com as companhias, com políticas como a redução pelo Governo do Estado da alíquota mínima do ICMS sobre o querosene de aviação, e o resultado é este que está aí, uma oferta substancial de voos para aqueles que escolheram os destinos baianos para passar o Carnaval”, afirma.

Companhias
A Gol oferece, em Salvador e Porto Seguro, entre 20 de fevereiro e 2 de março, 24 novos voos saindo de Belo Horizonte, além de 50 operações a mais que as regulares conectando São Paulo com a capital baiana. Além disso, novas rotas exclusivas para esse período chegam para interligar o Sul e o Sudeste ao Nordeste: de Porto Alegre para Salvador e de Campinas para Salvador.

“Com isso, fortalecemos e estimulamos o turismo interno, favorecendo os clientes locais e estrangeiros que aproveitam as nossas riquezas naturais e culturais nessa época do ano”, diz Rafael Araújo, diretor de planejamento de malha aérea da Gol Linhas Aéreas.

A Azul tem 68 voos chegando nas cidades de Salvador, Porto Seguro, Ilhéus, Teixeira de Freitas e Vitória da Conquista. Há frequências sazonais conectando Salvador a Campinas, Guarulhos, Belo Horizonte, Cuiabá, Vitória, Porto Seguro, Brasília e Vitória da Conquista.

Já para Porto Seguro foram disponibilizados pela companhia adicionais de Montes Claros (MG), Guarulhos (SP), Congonhas (SP), São José do Rio Preto (SP), Bauru (SP), Ribeirão Preto (SP), Goiânia e Rio de Janeiro (Santos Dumont).

Para Ilhéus são nove voos extras de chegada, entre os dias 21 e 26, segundo Gessiane Santana, da Socicam/Ilhéus. Em Vitória da Conquista, são 10 voos extras da Azul operando em todo o mês de fevereiro, de acordo com o gerente de Unidade Aeroportuária da Socicam/Conquista, Ricardo Alves.

A Latam disponibiliza para a Bahia 30 novos voos no período. Entre eles estão quatro frequências na rota São Paulo/Guarulhos – Salvador; oito, no trecho Brasília – Salvador;  dois, de São Paulo/Congonhas para Salvador; quatro, de São Paulo/Congonhas para Porto Seguro, e dois São Paulo/Guarulhos – Porto Seguro.

centro cardiologico de itapetinga

r d alinhamento

radio ativa digital

convidro

bora passageiro

paulo filho crm

pet shop porto das racoes

super moda

Alameda Rui Barbosa
Centro de Itapetinga
(77) 3261-9815


nutri acai

ki docura

leo moveis

gol bet


WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia