_

A Bahia registra 21.430 casos confirmados de coronavírus (Covid-19). Os 2.532 novos casos contabilizados no boletim epidemiológico desta terça-feira (2) refletem tão somente o lançamento, por parte dos municípios, das notificações positivas por testes rápidos que foram acumulados nas últimas semanas. Apenas este critério foi responsável pelo incremento de 1.010 novos casos. Ou seja, este número não representa pessoas infectadas nas últimas 24 horas.

Já os 35 óbitos contabilizados no boletim epidemiológico referem-se a um período de 27 dias, conforme observado nos perfis detalhados. Ou seja, também não ocorreram em 24 horas. Estas notificações tardias estão sendo apuradas pela Auditoria do Sistema Único de Saúde (SUS) e pela Corregedoria.

Considerando o número de 21.430 casos confirmados, 7.247 recuperados e 736 óbitos, 13.447 pessoas permanecem monitoradas pela vigilância epidemiológica e com sintomas da Covid-19, o que são chamados de casos ativos. Na Bahia, 3.114 profissionais da saúde foram confirmados para Covid-19.

Os casos confirmados ocorreram em 311 municípios do estado, com maior proporção em Salvador (61,35%). Os municípios com os maiores coeficientes de incidência por 1.000.000 habitantes Uruçuca (5.945,71), Ipiaú (4.752,25), Itabuna (4.600,82), Salvador (4.473,69), Itajuípe (3.952,95)

O boletim epidemiológico registra 41.442 casos descartados e 117.625 notificações em toda a Bahia. Estes dados representam notificações oficiais compiladas pelo Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde da Bahia (Cievs-BA), em conjunto com os Cievs municipais e as bases de dados do Ministério da Saúde até as 17 horas desta segunda (1º).

Taxa de ocupação

Na Bahia, dos 1.833 leitos disponíveis do Sistema Único de Saúde (SUS) exclusivos para coronavírus, 1.032 possuem pacientes internados, o que representa uma taxa de ocupação de 56%. No que se refere aos leitos de UTI adulto e pediátrico, dos 791 leitos exclusivos para o coronavírus, 540 possuem pacientes internados, compreendendo uma taxa de ocupação de 68%. Cabe ressaltar que o número de leitos é flutuante, representando o quantitativo exato de vagas disponíveis no dia. Intercorrências com equipamentos, rede de gases ou equipes incompletas, por exemplo, inviabilizam a disponibilidade do leito. Ressalte-se que novos leitos são abertos progressivamente mediante o aumento da demanda.

Exames

O Laboratório Central de Saúde Pública da Bahia (Lacen-BA) realizou 58.026 exames do tipo RT-PCR, que é o padrão ouro para identificar o genoma viral do coronavírus, no período de 1° de março a 2 de junho de 2020. Estão em análise 1.611 exames.

Óbitos

A Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab) contabiliza 736 mortes pelo novo coronavírus.

702º óbito – mulher, 72 anos, residente em Salvador, portadora de hipertensão arterial e diabetes, data de internação não informada, veio a óbito dia 29/05, em unidade da rede privada, em Salvador;

703º óbito – mulher, 66 anos, residente em Salvador, portadora de doença cardiovascular, doença do sistema nervoso e imunodeficiência, foi internada dia 19/05 e veio a óbito dia 28/05, em unidade da rede pública, em Salvador;

704º óbito – homem, 72 anos, residente em Salvador, portador de hipertensão arterial e doença cardiovascular, data de internação não informada, veio a óbito dia 30/05, em unidade da rede privada, em Salvador;

705º óbito – mulher, 42 anos, residente em Camaçari, sem comorbidades, data de internação não informada, veio a óbito dia 25/05, em unidade da rede pública, em Camaçari;

706º óbito – mulher, 59 anos, residente em Salvador, sem comorbidades, data de internação não informada, veio a óbito dia 27/05, em unidade da rede privada, em Salvador;

707º óbito – mulher, 99 anos, residente em Salvador, portadora de hipertensão arterial demências, incluindo Alzheimer, foi internada dia 11/05 e veio a óbito dia 21/05, em unidade da rede privada, em Salvador;

708º óbito – homem, 78 anos, residente em Salvador, portador de diabetes, doença cardiovascular e doença do sistema nervoso, foi internado dia 09/05 e veio a óbito dia 31/05, em unidade da rede privada, em Salvador;

709º óbito – mulher, 88 anos, residente em Salvador, portadora de imunodeficiência, foi internado dia 01/05 e veio a óbito dia 07/05, em unidade da rede pública, em Salvador;

710º óbito – homem, 25 anos, residente em Salvador, portador de doenças autoimunes, data de internação não informada, veio a óbito dia 27/05, em unidade da rede pública, em Salvador;

711º óbito – homem, 61 anos, residente em Salvador, portador de diabetes, doença cardiovascular e doença respiratória crônica, foi internado dia 19/05 e veio a óbito dia 31/05, em unidade da rede privada, em Salvador;

712º óbito – homem, 37 anos, residente em Salvador, portador de imunodeficiência, foi internado día 27/05 e veio a óbito 27/05, em unidade da rede pública, em Salvador;

713º óbito – homem, 79 anos, residente em Salvador, portador de doença cardiovascular, data de internação não informada, veio a óbito dia 22/05, em unidade da rede pública, em Salvador;

714º óbito – mulher, 72 anos, residente em Urandi, portadora de diabetes e doença cardiovascular, foi internada dia 23/05 e veio a óbito dia 31/05, em unidade da rede pública, em Vitória da Conquista;

715º óbito – mulher, 45 anos, residente em Salvador, portadora de hipertensão arterial e diabetes, foi internada dia 03/05 e veio a óbito dia 06/05, em unidade da rede pública, em Salvador;

716º óbito – mulher, 79 anos, residente em Ibirapitanga, portadora de obesidade, foi internada dia 12/05 e veio a óbito dia 16/05, em unidade da rede pública, em Vitória da Conquista;

717º óbito – mulher, 88 anos, residente em Simões Filho, portadora de hipertensão arterial, foi internada dia 17/05 e veio a óbito dia 23/05, em unidade da rede pública, em Salvador;

718º óbito – homem, 60 anos, residente em Salvador, sem informação de comorbidades, foi internado dia 20/05 e veio a óbito dia 22/05, em unidade da rede pública, em Salvador;

719º óbito – sexo feminino, 5 anos, residente em Afrânio Peixoto – SE, sem comorbidades, data de internação não informada, veio a óbito dia 29/05, em unidade da rede estadual, em de Feira Santana;

720º óbito – homem, 72 anos, residente em Itamaraju, portador de diabetes e doença cardiovascular, data de internação não informada, veio a óbito dia 23/05, em unidade da rede pública, em Itamaraju;

721º óbito – mulher, 30 anos, residente em Salvador, portadora de doença do sistema nervoso, data de internação não informada, veio a óbito dia 27/05, em unidade da rede pública, em Salvador;

722º óbito – mulher, 72 anos, residente em Salvador, portadora de obesidade, foi internada dia 14/05 e veio a óbito dia 23/05, em unidade da rede pública, em Salvador;

723º – homem, 60 anos, residente em Salvador, portador de diabetes, foi internado dia 18/05 e veio a óbito dia 22/05, em unidade da rede pública, em Salvador;

724º óbito – mulher, 44 anos, residente em Jandaíra, portadora de doença cardiovascular e doença respiratória crônica, foi internada dia 06/05 e veio a óbito dia 20/05, em unidade da rede pública, em Aracaju – notificação pela base de Alagoinhas.

725º óbito – mulher, 79 anos, residente em Uruçuca, portadora de doença cardiovascular, foi internada dia 25/05 e veio a óbito dia 25/05, em unidade filantrópica, em Ilhéus;

726º óbito – homem, 74 anos, residente em Itacaré, portador de doença cardiovascular, foi internado dia 23/05 e veio a óbito dia 28/05, em unidade da rede pública, em Ilhéus;

727º óbito – homem, 74 anos, residente em Ilhéus, sem comorbidades, foi internado dia 04/05 e veio a óbito dia 28/05, em unidade da rede pública, em Ilhéus;

728º óbito – homem, 95 anos, residente em Salvador, portador de doença respiratória crônica, foi internado no dia 10/05 e veio a óbito dia 23/05, em unidade da rede pública, em Salvador;

729º óbito – mulher, 96 anos, residente em Ilhéus, portadora de doença cardiovascular, foi internada dia 25/05 e veio a óbito dia 28/05, em unidade da rede pública, em Ilhéus;

730º óbito – homem, 80 anos, residente em Camaçari, portador de hipertensão arterial e diabetes, foi internado dia 22/05 e veio a óbito dia 01/06, em unidade da rede privada, em Salvador;

731º óbito – mulher, 64 anos, residente em Ilhéus, portadora de doença cardiovascular, foi internada dia 25/05 e veio a óbito dia 28/05, em unidade da rede pública, em Ilhéus;

732º óbito – mulher, 102 anos, residente em Alagoinhas, portadora de hipertensão arterial, data de internação não informada, veio a óbito dia 10/05, em unidade da rede pública, em Alagoinhas;

733º óbito – mulher, 60 anos, residente em Salvador, portadora de diabetes e doença cardiovascular, foi internada dia 16/05 e veio a óbito dia 20/05, em unidade da rede pública, em Salvador;

734º óbito – homem, 36 anos, residente em Ilhéus, portador de doença cardiovascular, foi internado dia 30/05 e veio a óbito na mesma data (30/05), em unidade da rede pública, em Ilhéus;

735º óbito – homem, 75 anos, residente em Ilhéus, portador de diabetes e doença cardiovascular, foi internado dia 24/05 e veio a óbito dia 31/05, em unidade da rede pública, em Ilhéus;

736º óbito – homem, 82 anos, residente em Salvador, portador de hipertensão arterial, doença do sistema nervoso e doenças endócrinas e nutricionais, foi internado dia 18/05 e veio a óbito dia 01/06, em unidade filantrópica.

Faixa etária

Quanto ao sexo dos casos confirmados, 52,88% foram do sexo feminino, 44,63% do sexo masculino e 2,49% sem informação. A faixa etária mais acometida foi a de 30 a 39 anos, representando 19,19% do total. O coeficiente de incidência por 1.000.000 de habitantes foi maior na faixa etária de 80 anos ou mais (2.141,10/1.000.000 habitantes), indicando que o risco de adoecer foi maior nesta faixa etária, seguida da faixa de 30 a 39 anos (1.792,84/1.000.000 habitantes).

Ressaltamos que os números são dinâmicos e, na medida em que as investigações clínicas e epidemiológicas avançam, os casos são reavaliados, sendo passíveis de reenquadramento na sua classificação. Outras informações em www.saude.ba.gov.br/coronavirus.

Para acessar o boletim completo, com a lista de municípios com casos confirmados, clique aqui.

Critérios para os exames da Covid-19

No Sistema Único de Saúde (SUS), a coleta de amostras para a realização do exame RT-PCR, que é o padrão ouro para a identificação do genoma viral, deve ocorrer em cinco situações: pacientes internados com suspeita de coronavírus, independente da gravidade; pacientes com Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG); profissionais de saúde com síndrome gripal suspeitos de Covid-19 ou que tenham tido contato com casos confirmados de coronavírus, mesmo que assintomáticos; pacientes que foram a óbito com suspeita de Covid-19, cuja coleta não pôde ter sido realizada em vida; e em indivíduos institucionalizados durante investigação de surtos da doença.